segunda-feira, 11 de julho de 2011

Dia de visita no presídio

Hoje eu tive uma experiência no mínimo curiosa: Coloquei os pés pela primeira (e espero que seja única) vez num presídio.


(vista para o pátio)

Calma, não fiz nada de errado e nem estava visitando nenhum amigo presidiário. A ação fez parte do lançamento da nova macrossérie da Globo, O Astro. O presídio do Ahú em Curitiba serviu como locação das gravações dos primeiros capítulos da série .


(rodrigo lombrardi durante as gravações)

Apesar do presídio estar desativado há alguns anos, a sensação de estar do lado de dentro é no mínimo perturbadora. A energia é pesadona e nos leva invariavelmente a questionamentos sobre as condições em que os presos viviam ali dentro.


(ó eu presa! haahah)

A sala de visitas íntimas é chocante. Os cubículos dos presos eram separados apenas por uma parede fina de compensado, com um colchonete no chão e a única privacidade era uma cortina, nada de portas para a privacidade dos pombinhos.

(a linda ali ficou na frente do cubículo da visita íntima, mas dá pra ter vaga idéia )
Fizemos um tour por uma das alas e as celas daquele corredor estavam todas ocupadas por figurantes (achei genial essa idéia, sério) e por mais que soubéssemos que era encenação, confesso que deu um medinho na hora.

(figurantes dentro das celas batendo caneca e pedindo cigarrinho)


(pátio para o banho de sol, ou banho de geada que é mais comum que sol em curitiba né?)

No geral foi uma experiência muito bacana. Óbvio que principalmente pelo fato de eu poder ir embora de lá na hora que eu bem entendesse, né?

Mas achei uma iniciativa bem interessante para divulgar a estréia de uma nova novela da Globo, principalmente porque ela, diferente de outros lançamentos era aberta ao público.

Conclusão após este tour pelo presídio? O crime não compensa. MESMO.


4 comentários:

Léslie disse...

Que bacana a sua visita, fico pensando na energia do lugar, não deve ser fácil mesmo...
Parabéns pela oportunidade , vc viu os artistas?

Bic Muller disse...

a energia é beeem tensa mesmo. mas assim, eu achei super válida a oportunidade.
vi os artistas e conversei com alguns deles também. todos eles foram super bacanas com a imprensa e também com o público!

Liziane Berrocal disse...

Escrevi um livro-reportagem sobre o assunto. Nossa, cada vez que saía do presídio, parecia que eu carregava o mundo nas costas!

Legal vc compartilhar essas sensações!

Luciana Sabbag disse...

Meniiina!
Que babado!!!
Adorei!!